Home

Sensibilização para valorização da vida

Uma só lágrima, que console e esclareça um coração atormentado – explicou Jesus -, vale mais do que um sinal imenso no céu, destinado tão-somente a impressionar os miseráveis sentidos da criatura.Boa Nova – Chico Xavier


 logo flor

Post 01

Você já ouviu falar no CVV?

“É um trabalho de apoio emocional, sem aconselhamento, sem direcionamento, sem julgamento.”

esclarece Gilson Moura, coordenador do Centro de Valorização da Vida de Brasília. Confira!

Ligue CVV 188 (colocar no vídeo)/Site CVV - www.cvv.org.br

Agradecemos e sentimos felicidade em iniciar essa jornada. Que seja abençoada por Deus.

 logo flor

Post 02

“Todos temos uma chama de vida dentro de nós."

comenta Marcelo Tavares, professor e psicólogo da Universidade de Brasília. Confira!

Segundo a pesquisa da Faculdade de Medicina, da Universidade Estadual de São Paulo – UNESP, 90% dos casos de suicídio estão associados a patologias de ordem mental (como depressão, dependência de álcool, esquizofrenia e transtornos da personalidade) que são diagnosticáveis e tratáveis. Portanto, podemos afirmar com embasamento científico que a maioria absoluta dos casos de suicídio são preveníveis.

Aproveite seu dia. Ilumine a sua chama de vida!!!

 logo flor

Post 03

Maria Isabel é voluntária do CVV e diz que ouvindo o problema das pessoas resolveu também o dela.

Ouvir o problema dos outros sem julgamentos pode salvar vidas.

 logo flor

Post 04

“Às vezes eu não fiz nada a não ser escutar. E dizer que eu estava ali para escutar.”

Arismário Veríssimo, estudante de informática comenta a sua satisfação em ser voluntário do CVV!

 logo flor

Post 05

“Às vezes você não precisa dizer nada, você tem que escutar”.

Gilson Moura, coordenador do CVV Brasília, esclarece que o voluntário do CVV oportuniza ao outro organizar seus próprios sentimentos.

 logo flor

Post 06

“O amor de Deus é muito maior do que a gente pode imaginar”, diz Renata Dourado sobre sua experiência pessoal. Confira!

“A vida é muito dinâmica, então hoje o que te faz sofrer, amanhã aquela dor passa!”

 logo flor

Post 07

“A Organização Mundial de Saúde tem uma política de prevenção ao suicídio há muitas décadas, com diretrizes para todos os países se moverem nessa direção.”

Comenta Marcelo Tavares, professor e psicólogo da Universidade de Brasília (Unb).

 logo flor

Post 08

“90% dos casos de suicídio podem ser evitados. Nós como comunicadores temos um papel muito importante.”

“Você pode dizer aquela pessoa que ela pode ser ajudada, é uma pessoa que está doente, e que tem hoje recursos que podem ajudar essas pessoas.” Renata Dourado, jornalista da Band Brasília.

 logo flor

Post 09

Quem é o voluntário do CVV?

“O voluntário passa por um processo seletivo de dez encontros onde ele é treinado e capacitado para entender os sentimentos do outro”, diz Gilson Moura, coordenador do CVV Brasília.

 logo flor

Post 10

“Considero extremamente importante o trabalho que o CVV faz.”,

afirma Marcelo Tavares professor e psicólogo da Universidade de Brasília (Unb).

“A capacidade de escuta é o elemento mais importante da habilidade de comunicação. Uma pessoa que não ouve bem, não se comunica bem.”

 logo flor

Post 11

“A pessoa quando encontra um apoio, compreensão, aceitação e ela desabafa, ela tende a não cometer o suicídio”, esclarece Gilson Moura, coordenador do CVV, Brasília.

“As pessoas estão desconectadas consigo mesmas, a partir do momento que elas vão conversando, elas vão se conectando. Porque você vai devolvendo para ela o respeito, a aceitação, a autoestima.”

 logo flor

Post 12

“O grande serviço que o CVV faz é ouvir”, esclarece Marcelo Tavares, professor e psicólogo da Unb.

“Quando a gente consegue criar um espaço em que a pessoa em sofrimento se sente plenamente ouvida, por mais difícil que seja a vida dela, por maiores que sejam os desafios, ela consegue recuperar, entrar de novo em contato com essa vontade de viver.”

 logo flor

Post 13

Seja um voluntário do CVV.

Ajude você também a salvar vidas!!!

 logo flor

Post 14

“Ajudar sem interferir”, afirma Arismário Veríssimo, sobre a filosofia do CVV.

Seja você também um voluntário!!!